Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

Estratégia católica?

Imagem
Francisco e os gays por João Marinho
De verdade, penso que nós, LGBTs, devemos ter cuidado com Jorge Mario Bergoglio, atualmente conhecido como papa Francisco. Tenho visto muitos empolgados com suas declarações recentes, de que gays não devem ser marginalizados, e até dizendo que ele “defendeu nossos direitos”.

Na verdade, não defendeu, não.

Na continuação da entrevista, ao falar sobre o “lobby gay” no Vaticano, ele declarou que o problema não era a orientação sexual, mas o “lobby” envolvendo a orientação – e que o problema estava em qualquer “lobby”.

É uma declaração dúbia, que tanto pode ser entendida como uma crítica direta aos bastidores nem sempre limpos da política e do alto escalão vaticano – quanto, mais perigosamente, pode ser entendida como uma “condenação generalista”, de que qualquer “lobby gay” é algo a ser visto com desconfiança.

O problema é que, no Ocidente, a maioria dos países vive em regimes democráticos. A união de grupos em torno de interesses comuns …

Porque investem as prefeituras em eventos gays?

Imagem
Pink money com autoestima
Sim, gays têm dinheiro, mas pode não ser tanto assim – e, principalmente, não deve ser para todo mundo!
por João Marinho
Dois milhões e duzentos mil reais. Informados por seu diretor executivo, Nelson Matias, em uma reportagem publicada no portal iG e assinada por Pedro Carvalho, os custos da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, cuja 17ª edição foi realizada em 2 de junho de 2013, impressionam – e se tornaram fonte de crítica por parte de setores conservadores e religiosos tradicionalmente avessos a eventos com foco no público de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Isso porque, do total de R$ 2,2 milhões, a Prefeitura de São Paulo bancou, ainda segundo a reportagem, R$ 1,6 milhão. Foi o que bastou para que religiosos e conservadores reclamassem, em sites da imprensa, evangélicos e afins, da “conta absurda” a ser paga por dinheiro público, que deveria ser usado para o bem de todos – e não de uma “minoria”.
Lucro alto A Parada de São Paulo, como …

A cura da aids

Imagem
A cura da aids chegou?


por João Marinho
Pessoal, a revista Superinteressante de agosto vem com uma chamada que todos aguardam há anos, mas é preciso certo cuidado.

A cura da aids ainda não existe. Não, pelo menos, para todos os soropositivos – e não, pelo menos, a chamada cura esterilizante, que significa a eliminação completa do vírus do organismo.

Cautelosos, até o momento, os cientistas falam de um segundo tipo de cura: a cura funcional. Isso significa que ainda podem existir cópias do vírus nos organismos, mas incapazes de causar a doença e que livra o portador de precisar tomar antirretrovirais o restante da vida, quiçá de transmiti-lo.

Já é um grande passo, especialmente se pensarmos que, para muitos vírus que infectam o ser humano, a cura natural é, de fato, a funcional. Por exemplo: você já teve catapora na infância?

Parabéns. Você acaba de descobrir que é um legítimo portador do vírus Varicela-zóster (VZV), que nunca abandona seu organismo. Ele apenas fica aí, escon…

Machismo feminino

Imagem
As mulheres, a religião, o machismo
por João Marinho
Sempre me perguntei por que as mulheres não são todas ateístas, ou não buscam sua religiosidade em credos que as valorizem, como os relacionados à bruxaria e ao Sagrado Feminino.

Nunca consegui compreender ao certo, por exemplo, mesmo quando eu era evangélico, por que existem mulheres evangélicas, que tão alegremente defendem a submissão feminina no casamento ou o uso do véu (como na Congregação Cristã no Brasil) e mesmo permitem que pastores preguem isso em suas cerimônias de união.

Nunca entendi por que há mulheres católicas, pois, mesmo sabendo que há Maria e as santas, não consigo compreender por que aceitam que a valorização seja dada pela virgindade (Maria era virgem) e participam de uma religião que lhes fecha as portas à liderança por causa de seu sexo.

Nunca compreendi por que há mulheres muçulmanas, que aceitam cobrir todo o corpo para manifestar sua "decência", mas não exigem dos homens a contrapart…

Empatia

Imagem
A importância da empatia

por João Marinho

Quem me conhece sabe que não sou muito dado a posts do tipo “minutos de sabedoria”. Mesmo assim, achei que talvez fosse legal abordar algo que tem sido muito frequente nos meus textos ultimamente: a empatia.

Lembro que uma das primeiras vezes em que vi e me apaixonei pela palavra foi anos atrás, na extinta série Charmed, que passava no Canal 21 sob o título de Jovens Bruxas.

A série continuou depois passando na tevê a cabo, e uma das personagens, Phoebe (Alyssa Milano), que tinha o dom da premonição, desenvolveu um poder ativo: por meio da empatia, ela era capaz de descobrir como outros bruxos e bruxas usavam seus poderes e usá-los contra eles próprios.

Claro que o poder da empatia me chamou a atenção. Dicionários me forneceram uma definição, e cito aqui uma das do Houaiss: “capacidade de se identificar com outra pessoa, de sentir o que ela sente, de querer o que ela quer, de apreender do modo como ela apreende, etc.”.

A empatia é, portanto, u…

Dia Nacional do Homem

Imagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...